quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Eterno relance


 

    Eu quero me casar de novo com você e me casaria quantas vezes mais quisesse. E me enfeitaria todo novamente, mandaria fazer outra gravata, cortar outro terno, decoraria outra igreja, só pra ver teus olhos enquanto você andava na minha direção. Não precisa mudar nada; todas as vezes que formos nos casar, guarde sempre o mesmo vestido, o mesmo buquê, o mesmo penteado. Mudaria todas as vezes porque você gosta de mudança, mas eu não ligaria em ver o teu véu amarelado; e faria tudo isso mais uma vez só por causa do olho. Eu senti um tremor incrível. Minhas pernas bambearam logo depois dos braços, não teve ligação com mais nenhuma parte do corpo - ainda não sei se foi por causa da aliança que estava fora do meu dedo. Minhas pálpebras, num tique, cobriam cada olho por vez, pra que eu não deixasse de te ver. Meu corpo curvava delicadamente pra frente e para trás. E por mais que eu tentasse achar ou reproduzir qualquer um desses sintomas nos próximos três anos, nem assistindo a gravação na TV conseguiria ao menos saber que eles existiram. E sentiria tudo aquilo pra sempre, por toda minha vida, em cada suspiro a mais, só para lembrar do teu olho, e do gosto da tua saliva misturada com minha lágrima que senti quando te beijei.

Guilherme Quintanilha

9 comentários:

Priscilla Cavazzotto disse...

Olá!
Adorei seu blog e agora te sigo!
Beijos e uma linda semana!

Deny Alves disse...

Obrigada pelo todo.
Pela vida, por você, por mim, por nós.

Te amo cada dia mais.

Thiago Ya'agob disse...

Eu gosto de ler o que você escreve. Me causa tremor, digamos assim, esse texto em especial.

Abraço.

thaalyta K. disse...

owm que liindo , amei o blog aqui.
belíssimo post.
estou seguindo seu blog.

beijos e fica com Deus ;*

Luan Sachetti ; disse...

Seus textos são incríveis.
Cada um melhor que o outro.

Jân Bispo disse...

Uhuuuuu, bravoooo, bravissimo meu caro... eu sou teatral de mais, e tem nuaces cenicas magnificas no seu teto, imaginei a cena, vislumbrei o olho, esse olho tão intenso que faz tremer, me encantei com seu texto, recordei-me de uma peça que escrevi, no casamento o olhar da noiva é o maior motivo para que se concretize o casamento... enfim Guilherme perfeito. vc realmente escreve muitoooo, sucesso!

Os intrigantes pensamentos da Lud disse...

Se não foi real, já não sei quem sou. Belíssimo post. Parabéns!

*Obrigada pelo comentário no meu blog! Triste, mas tive que castigá-la, a ponto de permanecer apenas com água mineral! (:

Abraços!

Junior Rios disse...

Realmente um belissímo post, uma declaração pura e eterna, que não se deixa abater pela passagem do tempo, pela mudança!

Abraço

Lais M. disse...

Oi qridoo, vim agradecer sua visita e comentario em me blog. brigada pela retribuição ^^

seu texto simplesmente eh lindo!
"Mudaria todas as vezes porque você gosta de mudança, mas eu não ligaria em ver o teu véu amarelado; e faria tudo isso mais uma vez só por causa do olho."

Mto profundo e verdadeiro!

Parabens, anjo

beijos