domingo, 13 de março de 2011

O cair de Darwin

É gostoso sentí-la na ponta da língua, e salivando, perceber minhas angústias sendo afogadas, meios anseios sendo empurrados por entre os dentes. As cáries talvez sejam meu amanhã - as cáries ou os tátaros; sempre empurro dúvidas para embaixo do tapete. O mau hálito advém das brigas internas, do estômago deslocado, da obturação caída.
Cair é a única coisa certa da vida.
Mais que morrer.
O cair de Darwin,
Mais que morrer.

Guilherme Quintanilha

2 comentários:

Thamires Figueiredo disse...

"Cair é a única coisa certa da vida."
Bem verdade!

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
"...não me venham com conclusões
a única conclusão é morrer..."
(Fernando Pessoa)
A queda é o prenúncio da morte.