quarta-feira, 30 de março de 2011

Ainda me perco pelo teu rosto,
Teu gosto diluído na minha saliva;
Gota por gota.

Me apego ao teu andar em desalento,
Pelo momento que teu cabelo é soprado,
Teu cheiro trazido pelo vendo,
Tua cor marcada na minha pele.
Fio por fio.

Guilherme Quintanilha

5 comentários:

Thamires Figueiredo disse...

' lindo, como sempre! :D

Fil. disse...

Saudades de um amor que nunca me tocou...

Esse amor teu é vivo. Eterno porque vive eterno em ti.

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
Apenas sentir,se perder e se achar.
E enxergar quantas marcas profundas foram deixadas para não se deixar esquecer.
Enquanto se deixava levar pela procura dos vestígios,percebia aos poucos que tudo isso eram sintomas de saudade reprimida,apenas saudade.

Ju Fuzetto disse...

Que lindo

Jessica Savalla disse...

O amor nos toca a alma. E esse momento é prazenteiro!